TSE faz teste para averiguar segurança da urna eletrônica

TSE faz teste para averiguar segurança da urna eletrônica

- em POLÍTICA

Agência Câmara

principal_1493
Foto: Google Imagens

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) está realizando até quinta-feira (10) um teste público de segurança no sistema eletrônico de votação, com as urnas e o sistema que será usado nas eleições municipais de outubro de 2016.

O objetivo é validar a metodologia de teste e apontar se ataques à urna eletrônica e sistemas correlatos podem ser bem-sucedidos, ou seja, se pode haver algum tipo de fraude eletrônica.

O Congresso Nacional foi convidado a participar, e o analista de informática do Senado Federal, Antonio de Souza Dantas, está entre os 11 integrantes da comissão que fará os testes. “Nesse ano o teste é obrigatório pelas regras do próprio tribunal, mas pode ser que a Câmara ou o Senado queiram adotar esse procedimento na própria legislação”, disse.

Além de Dantas, que tem experiência em computação e sistemas de informação, foram chamados pesquisadores das áreas de tecnologia, física, criptografia e engenharia, além de representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da Polícia Federal, e uma juíza federal que atua no TSE.

Na Câmara houve muita discussão sobre a segurança da urna eletrônica, e, no projeto de lei da minirreforma eleitoral (Lei 13.165/15), os deputados resolveram adotar um sistema misto que permite a impressão do voto para conferência. A medida foi vetada a pedido do TSE, mas o veto foi derrubado pelos parlamentares.

Comentários com o Facebook