IFG abre inscrições para cursos profissionalizantes

IFG abre inscrições para cursos profissionalizantes

- em NOTÍCIAS
Instituto Federal de Goias
Foto: Instituto Federal de Goiás / Divulgação

Jovens com mais de 18 anos e adultos que não concluíram o ensino médio e querem retomar os estudos podem disputar uma das vagas ofertadas pelo Instituto Federal de Goiás (IFG) nos cursos de Educação de Jovens e Adultos -EJA. Ao todo, são 30 vagas distribuídas em cada um dos oito cursos oferecidos nos câmpus de Goiânia, Goiânia Oeste, Aparecida de Goiânia, Águas Lindas, Jataí, Senador Canedo e Uruaçu. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas exclusivamente no site da instituição.

Os cursos técnicos ofertados são: Cozinha (câmpus Goiânia); Informática (câmpus Goiânia); Enfermagem (câmpus Águas Lindas e Goiânia Oeste); Modelagem do Vestuário (Câmpus Aparecida de Goiânia); Secretariado (Câmpus Jataí); Comércio (câmpus Uruaçu); Refrigeração e Climatização (Câmpus Senador Canedo). Para os câmpus de Águas Lindas, Goiânia Oeste, Aparecida de Goiânia, Jataí e Senador Canedo.

As inscrições terminam no dia 26 de junho. Já para os câmpus de Goiânia e Uruaçu, o prazo vai até dia 24 de julho.

Leia também: Inscrições para concurso na UFG estão próximas do fim; salários de até R$ 8,6 mil

Confira mais notícias de Águas Lindas 

A seleção é feita por meio de palestra e entrevista, e não há provas de conhecimento. É preciso que o candidato tenha concluído o ensino fundamental para concorrer. As palestras e entrevistas serão realizadas nos câmpus onde há oferta de vagas, conforme edital disponível no site.

Cotas

Os candidatos podem se inscrever pelo sistema universal e também pelo sistema de cotas, que garante 50% das vagas para aqueles que estudaram em escolas públicas. Das vagas do sistema de cotas, parte é reservada para os de família de baixa renda (até 1,5 salários mínimos por pessoa) e parte é reservada para os que se autodeclaram pretos ou pardos.

Quem se inscrever pelo sistema de cotas deverá apresentar documentos que comprovem que estudou em escola pública e também a renda familiar.

Comentários com o Facebook