Defesa Civil declara estado de emergência no DF devido à baixa umidade

Defesa Civil declara estado de emergência no DF devido à baixa umidade

- em GERAL
Estado de emergência no DF devido à baixa umidade – Foto: Agência Brasil

Nos últimos dois dias, a umidade relativa do ar alcançou o índice mínimo de 11% no Distrito Federal (DF). A redução levou a Defesa Civil do DF a declarar estado de emergência. A declaração serve como alerta para os órgãos públicos e também para a população, que pode sofrer mal-estar e ter problemas como sangramento nasal.

Crianças e os idosos são os que mais sofrem com a baixa umidade, mas seus efeitos podem atingir toda a população, por isso a Defesa Civil recomenda a adoção de medidas protetivas. Enquanto as condições climáticas se mantiverem assim, deve-se, por exemplo, evitar atividades físicas e trabalhos ao ar livre, como coleta de lixo, entre 10h e 17h, devido à maior incidência do sol.

O órgão recomenda que a população aumente a ingestão diária de líquidos, bebendo pelo menos seis copos de água de tamanho médio durante o dia; comer refeições leves, incluindo frutas e verduras; evitar os banhos prolongados com água quente; usar protetor solar, creme hidratante ou óleo vegetal em abundância para evitar o ressecamento da pele; pingar duas gotas de soro fisiológico em cada narina, pelo menos seis vezes ao diapara evitar ressecamento e sangramento. O uso de umidificador ou de toalhas molhadas e bacias com água nos ambientes fechados, em vez de ar-condicionado, pode ajudar a manter o ambiente menos seco.

Incêndios

Segundo o Corpo de Bombeiros do DF, até o último dia 27 de agosto foram atendidas 4.756 ocorrências de incêndio florestal, atingindo uma área queimada de 6.370,64 hectares. Apenas no mês de agosto foram registrados, até o momento, 2.469 ocorrências, atingindo um total de 3.997.72 hectares.

100 dias sem chuva

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), hoje completam 100 dias sem chuva no Distrito Federal. A tendência, de acordo com o órgão, é de que a situação piore nos próximos dias, podendo inclusive comprometer o desfile do 7 de Setembro na Esplanada dos Ministérios.

A situação crítica atinge também outras localidades da região central do país. Por isso, também nesta quarta-feira, 30, o Inmet ampliou as áreas em alerta vermelho devido à seca. Além da região central de Goiás, em especial as cidades de Goiânia e Luziânia, e de pontos do entorno e do Distrito Federal, como o Gama, passaram a ser abrangidas por esse alerta as áreas da faixa oeste, centro e noroeste de Goiás; o leste do Mato Grosso; o sul e sudeste de Tocantins; e o oeste do DF, abarcando, entre outra localidades, o Plano Piloto, Vicente Pires, Guará, Taguatinga, Ceilândia, Mangueiral

Comentários com o Facebook